© 2017 by DDL

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Pinterest Icon

info@ddlarg.com | (+351) 964 203 409

 
ECOInovArg

O projecto ECOInovArg, financiado pela Comissão Europeia através do programa Portugal 2020, procura o desenvolvimento de uma argamassa técnica, composta por agregados leves provenientes de resíduos vegetais e industriais, de revestimento, com propriedades térmico-acústicas capazes de constituir uma alternativa clara ao sistema ETICS, reduzindo assim o impacto ambiental.

O QUE DISTINGUE AS ARGAMASSAS DO PROJETO?

As argamassas do projeto ECOInovArg procuram alcançar valores de condutibilidade térmica abaixo dos valores de referência atuais das argamassas térmicas e próximos dos valores apresentados no sistema ETICS, aumentando a eficiência e produtividade em termos de rapidez de aplicação.

As matérias-primas são consideradas ecologicamente responsáveis, utilizando materiais naturais de baixo impacto no consumo de CO2.

Procura-se ainda: possuir melhor resistência ao fogo; diminuir o tempo de aplicação; diminuir os consumos de energia e não possuir matérias-primas derivadas de combustíveis fósseis.

EFEITOS POSITIVOS

  1. Aumento dos níveis de conforto.

  2. Redução dos consumos energéticos pelo aumento da eficiência térmica.

  3. Uso de materiais provenientes de desperdícios industriais e florestais, promovendo a (re-)utilização de materiais em fins de ciclo.

  4. Exclusão de materiais à base de derivados de petróleo, de forma a não contribuir para o impacto ambiental causado pelos combustíveis fósseis.

  5. Uso de aditivos não tóxicos, evitando a contaminação ambiental.

  6. Criação de soluções de isolamento com materiais e técnicas adequados à recuperação de edifícios antigos, promovendo a reabilitação.

  7. Versatilidade para uso em construções novas, surgindo como opção eficaz, viável, e com consciência ecológica.

COORDENADOR DO PROJETO

A DDL opera no sector dos materiais de construção, consultoria, conservação e restauro.

Tem como principal foco os materiais de construção tradicional com o desenvolvimento e a produção de argamassas pré-doseadas.

ATIVIDADES A DESENVOLVER

O projeto segue uma timeline com a identificação das atividades previstas a desenvolver, que consistem nas seguintes:

 

  1. Estudos preliminares.

  2. Especificações técnicas.

  3. Aquisição e desenvolvimento de conhecimentos.

  4. Desenvolvimento.

  5. Construção de protótipos.

  6. Testes de ensaios.

  7. Promoção e divulgação de resultados.

  8. Gestão técnica do projeto.

INOVAÇÕES

  1. Aumento da eficiência de 25 % em relação à argamassa desenvolvida até à data (0,06 W/(m.k)), e aumento de 40 % em relação aos valores de referência de argamassas térmicas contendo cortiça.

  2. Assegurar níveis elevados de permeabilidade ao vapor de água (inversamente aos sistemas ETICS), sem perdas das características de absorção de água na fase líquida.

  3. Redução do número de camadas face aos sistemas térmico-acústicos.

  4. Incorporação dos fatores associados à sustentabilidade: ambiental (materiais naturais, renováveis/resíduos de produção, uso de ligantes de menor consumo energético), produção e transporte (fabrico local e baixa densidade do produto).

  5. Aumento da trabalhabilidade.

O SISTEMA

A argamassa térmica em desenvolvimento no projeto ECOInovArg, assim como as argamassas e soluções do género, terá de ser incorporada na forma de sistema, para garantir que todas as suas propriedades sejam maximizadas. Apesar de serem utilizadas em sistema, a nova argamassa consegue reduzir o número de camadas necessárias, em comparação com as opções existentes no mercado.

A argamassa térmica será aplicada diretamente sobre a alvenaria, com uma espessura superior a 4 cm para contribuir decisivamente na construção.

PROPRIEDADES

As argamassas térmicas têm requisitos pré-estabelecidos para serem desenvolvidos. Esses pré-requisitos são divididos em duas situações, aqueles que são obrigatórios para o desenvolvimento de uma argamassa designada térmica e os objetivos complementares.

REQUISITOS OBRIGATÓRIOS

 

  1. Massa volúmica aparente < 500 kg/m3

  2. Resistência à compressão > 0,4 a 2,5 N/mm2

  3. Coeficiente de absorção de água por capilaridade ≤ 0,4 km/m2.min0,5(W1)

  4. Coeficiente de permeabilidade ao vapor de água ≤ 15

  5. Condutibilidade térmica ≤ 0,06 W/m.K

REQUISITOS COMPLEMENTARES

 

  1. Redução da massa volúmica < 400 kg/m3 – menor peso, que equivale em consumo de menos recursos para transporte e em possibilidade de embalamento utilizando materiais menos resistentes, alargando o leque de opções para soluções mais económicas e amigas do ambiente.

  2. Redução da percentagem de ligante – maior eficiência térmica, menor peso, e menor consumo de matérias-primas não renováveis.

  3. Aumento da incorporação de resíduos florestais e industriais – maior eficiência térmica, menos peso, reaproveitamento de materiais, e uso de matérias-primas renováveis.

 
 
 
 
 
 
 
 
 

PROJETO DE ARGAMASSA TÉRMICA DE REVESTIMENTO

OBJETIVOS PRINCIPAIS

  1. Alcançar valores de condutibilidade térmica para valores próximos de 0,06 W/(m.k).

  2. Aumentar a facilidade de aplicação.

  3. Reduzir o tempo de trabalho.

  4. Redução de custos de produção de forma a obter valores capazes de concorrer no mercado com o sistema ETICS.

  5. Criação da gama de produtos cumprindo as normas europeias em vigor.

MISSÃO

Com o projeto ECOInovArg, a missão é continuar a promover o desenvolvimento e inovação no sector da construção e reabilitação, em específico na área das argamassas. Procura-se criar uma ponte que ligue o cenário atual ao passado, criando soluções adequadas às necessidades quotidianas, sempre com preocupação ecológica com o impacto ambiental e social que o sector acarreta.